Banhados dos rios Formoso e da Prata agora são áreas de preservação protegidas por lei

Últimas Notícias

Foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOEMS) desta quinta-feira (16) a sansão da lei que visa proteger os banhados das nascentes do Rio Formoso em Bonito e Rio da Prata em Jardim. A medida torna 13.659 hectares em áreas de preservação permanente.

“Uma grande alegria pela rapidez que a Assembleia votou este projeto, aprovado por unanimidade, sem emendas. A lei vai contribuir para preservação das belezas naturais do Rio Formoso e Rio da Prata. Estou grato pelo presidente da Assembleia trazer este projeto aqui, mostrando a importância desta lei tanto para Bonito como Jardim, na questão da preservação ambiental”, ponderou o governador Reinaldo Azambuja.

O prefeito Josmail destacou que a lei é de suma importância para o município, tanto pela questão ambiental, como econômica. “O Rio Formoso é um dos principais da nossa cidade, abastecendo diversos atrativos turísticos. Essa lei vai garantir a preservação dos banhados, que são fundamentais para a manutenção da fauna e flora dos rios. É um sonho e uma luta antiga da nossa comunidade e só temos a agradecer por sua aprovação”, disse.

Com a nova lei os dois rios tornam-se de preservação permanente, ficando a cargo do poder público gerenciar este território. Para propor esta ação foi feito um amplo estudo comandado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), com participação das prefeituras de Bonito e Jardim, do Ministério Público Estadual e da Famasul, que serviu de base para formatação do projeto.

“Anos atrás algumas intervenções humanas nos banhados causaram o turvamento das águas cristalinas dos rios. Entendemos que tínhamos que fazer uma ação de proteção. Então, essa área vai ficar intocável. Os proprietários podem vender como cota de reserva legal, mas não vão poder fazer nenhum tipo de atividade”, declarou o governador.

Para definir o local de preservação permanente foram percorridas todas as áreas de banhado dos dois rios, e assim se estabeleceu um marco físico. “Assim ficou identificado onde começaria a área de preservação, vedando produção agrícola e agropecuária nestes locais. Estamos pensando na preservação do meio ambiente e o desenvolvimento da atividade turística com sustentabilidade”, explicou o titular da Semagro, o secretário Jaime Verruck.

Confira o documento na íntegra:

Lei de Proteção aos Banhados

Fonte:Prefeitura de Bonito

Notícias Relacionadas

Bonito vacina crianças de 10 e 11 anos e a partir de 5 anos com comorbidades contra Covid-19

A Secretaria de Saúde de Bonito iniciou a vacinação contra a Covid-19 em crianças de 10 e 11 anos...