Sobre a ciclicidade da vida e os momentos de transformações

Últimas Notícias

A vida é cíclica e mesmo assim, nós teimamos em vivê-la como se ela fosse linear, assim o mundo gira, as flores brotam, rebrotam e murcham dando lugar o novo entrar no processo de vida-morte-vida, cíclico da natureza, que acontece a todo momento. Em todos os momentos estamos nos renovando acordamos todos os dias para viver novamente, e assim o dia vai passando e vamos vivendo os processos daquele dia e nos preparando para adormecer e viver novos ciclos nos novos dias que virão.

Em algum momento na história do planeta e humanidade, a desconexão com o meio natural, fez-nos perder esse contato vital com a ciclidade da vida, criamos luzes artifíciais e não precisávamos mais da luz do sol para viver nossa vida. Ficamos artifíciais, fomos perdendo essa conexão aos poucos a tal ponto de que agora a natureza linear (se é que se pode chamar de natureza essa linearidade que procuramos “viver” todos os dias) tomou conta a tal ponto que esquecemos que a Vida em Si é cíclica, nós mulheres sentimos muito bem isso dentro do nosso corpo, pois somos regidas pela lua, e mudamos de fase com a mesma.

Agora uma coisa é certo, como podemos NÓS viver, como se a vida fosse eterna?

LINEAR

Como se nós realmente nascemos, crescemos, vivêssemos e morrêssemos, assim linearmente…

…sendo que todos os dias somos obrigados a nos reinventar, nos questionar, viver diferentes realidades, nos relacionar com os outros, essa é a beleza de estar vivo aqui na terra, a dança cósmica que pulsa em eterna harmonia de expansão e retração.

Ora pois, vivemos a vida, esquecendo de fato que ela têm fim, por isso a dor da morte é tão incômoda um fato tão natural, que nos incomoda TANTO !

porque o corpo físico a partir do momento em que nasce, está caminhando para a morte, nós esquecemos disso porque queremos viver eternamente, queremos sentir que somos capazes de ser a fagulha divina eterna.

Muitas questões a se falar, e nenhuma resposta para calar essas questões.

Por hora, deixo vocês com as reflexões?

Consigo perceber a ciclidade da vida que há em mim?

Sou parte latente do todo, posso eu ser vida sem me preocupar com o dia de amanhã?

Tenho eu medos internos que não me fazem perceber a beleza da vida?

O que eu preciso fazer para me enxergar melhor?

O que eu preciso fazer para mudar as coisas que vejo em mim e que rejeito em mim?

 

Enfim

Gratidão

Beijos de Luz

Gostou? Manda mensagem para mim vou adorar ouvir sua opinião 😉 @ailachristy

 

Do Pantanal para o mundo: Aíla Christy é nascida e criada em Miranda/MS graduada em Geografia (UFMS) e Pedagogia (UNIGRAN) possui mestrado em Recursos Naturais também pela UFMS e mestrado em Reiki (técnica milenar de harmonização mental, emocional, espiritual e física) realiza atendimentos holísticos terapêuticos com o Reiki, bem como cursos e palestras, e atua como Professora na cidade de Campo Grande/MS, seu propósito é contribuir com  a regeneração do planeta nas suas mais variadas formas.

  • Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Bonito+

 

 

Notícias Relacionadas

O que é que Bonito tem…

Tania Maria Pellin No clássico Visão do Paraíso, obra de um dos mais importantes historiadores brasileiros, Sergio Buarque de Holanda,...

Sejamos Natal na vida de alguém

Minha vida com um propósito

Parafusos de geleia – parte II