Valor da produção agrícola do MS será recorde em 2023: R$ 55,78 bilhões

Últimas Notícias

O Valor Bruto da Produção (VBP) de Mato Grosso do Sul será recorde nesse ano, conforme projeção do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Os dados constam na Carta de Conjuntura da Agropecuária , elaborada pela Assessoria de Economia e Estatística da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação). A soma de todas as vendas dos produtos agrícolas realizadas no Estado em 2023 deve atingir R$ 55,78 bilhões, um aumento de 13,49% em comparação com o apurado no ano passado.

Com esse aumento Mato Grosso do Sul terá o 7º maior VBP do País, consolidando-se como potência do agronegócio, ponderou o secretário da Semadesc, Jaime Verruck. “Devemos ter um aporte significativo no valor apurado com a produção de soja, passando de R$ 24,48 bilhões para R$ 33,2 bilhões, uma variação positiva de 35% que é a responsável por esse recorde no VBP. Tivemos um leve aumento na área plantada nesse ano com a soja, mas o que fará a diferença é a produção. Saltamos de 8,5 milhões de toneladas no ano passado para mais de 13 milhões nesse ano, muito por causa das condições climáticas que foram mais favoráveis”, explicou.

O milho é a único cultivo, das principais do Estado, que apresentará queda tanto no volume a ser colhido quanto no valor bruto da produção. No ano passado o Estado colheu 12,7 milhões de toneladas e apurou R$ 16,25 bilhões brutos com a venda do milho. Nesse ano a produção deve ficar em 10,8 milhões de toneladas e o valor bruto da produção, R$ 13 bilhões. Retração de 14,75% na produção e 19,92% no VBP.

Os dados da produção do milho usados pela Assessoria de Economia e Estatística para elaborar a Carta de Conjuntura da Agropecuária são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Cabe destacar que o Projeto SIGA (Sistema Integrado de Informações Agropecuárias), mantido em parceria pela Semadesc, Aprosoja e Famasul, projeta uma produção maior para o milho nesse ano, de 11,2 milhões de toneladas.

A cana-de-açúcar deve apresentar aumento de 12,96% no VBP, passando de R$ 6,4 bilhões no ano passado para R$ 7,2 bilhões nesse ano. A produção passará de 40,7 milhões de toneladas para 44,7 mi/ton, sem haver aumento na área plantada, que permanece em 631,5 mil hectares.

Fonte: Semadesc

Notícias Relacionadas

Exportações de MS chegam a 3,1 bilhões de dólares no acumulado do 1º quadrimestre de 2024

As exportações de Mato Grosso do Sul no acumulado de janeiro a abril de 2024 totalizaram US$ 3,134 bilhões,...