Pintor que matou major em frente a hotel de Bonito tem redução de pena e vai ficar 13 anos preso

Últimas Notícias

A defesa de Bruno da Rocha, condenado pelo assassinato do militar da reserva do Exército Paulo Setterval, conseguiu reverter a decisão que aumentava a pena do acusado de 14 para 16 anos e 4 meses, conquistando inclusive, uma redução de 3 meses. O parecer definitivo foi emitido nesta quarta-feira (24) com a pena de 13 anos e 9 meses. O crime aconteceu em 14 de abril de 2019, na frente de um hotel, na região central de Bonito.

Em maio deste ano a família do major conseguiu na Justiça o aumento da pena, sob alegação de que que vários atos desfavoráveis ao réu não foram considerados no momento em que a pena foi definida em dezembro do ano passado, durante julgamento e por maioria dos votos, a 3ª Câmara Criminal alterou a pena de 14 anos para 16 anos e 6 meses de reclusão por homicídio qualificado. O pintor esta preso desde a data do crime.

Porém nesta quarta-feira, o advogado de Bruno, Lucas Arguelho Rocha, conseguiu a revisão da sentença e parecer definitivo da pena. Bruno foi condenado pelo conselho de sentença do Tribunal do Júri por homicídio duplamente qualificado: por motivo torpe e uso de meio que dificultou a defesa da vítima.

O crime – Paulo Setterval foi morto no dia 14 de abril de 2019, durante uma viagem com a família em Bonito. Ele estava em frente ao hotel CLH Suítes fumando um cigarro, quando Bruno, que passava de bicicleta pela rua, parou e pediu um, recebendo a recusa do major como resposta. Ele se afastou, mas retornou pouco depois, abordando a vítima pelas costas e desferindo uma facada na região do tórax, que acabou resultando na morte do major.

Notícias Relacionadas

Bonito terá ponto de atendimento da Receita Federal a partir de março

A Prefeitura de Bonito firmou acordo de cooperação técnica com a Delegacia da Receita Federal do Brasil em Campo...