Fundtur fará análise socioeconômica do turismo de Mato Grosso do Sul

Últimas Notícias

Em parceria com o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS, a Fundação de Turismo do estado (FundturMS) lançou a Matriz Insumo-Produto: Análise socioeconômica do Turismo de Mato Grosso do Sul. O lançamento aconteceu no último dia 19, durante a 4ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Turismo de MS (CET) de 2022.

Os dados apresentados na matriz insumo-produto (MIP) são provenientes do Termo de Colaboração Nº 30.203/2020 firmado entre FundturMS e IPF, voltado a levantamentos estatísticos e produção de relatórios para identificar os fluxos de transação entre os agentes econômicos.

O trabalho considerou dados de órgãos oficiais, tais como do IBGE, SEFAZ, SECEX/MDIC e COMEXSTAT e contemplou fases como: construir a matriz insumo-produto do turismo; estimar os índices de ligação intersetoriais; levantar oportunidades de negócios substituidores; realizar simulações de impactos; mensurar os impactos das perdas do segmento, durante a pandemia da covid-19; criar dashboard dos resultados e simulações de impacto.

A gerente do Observatório do Turismo de Mato Grosso do Sul, Dra. Danielle Cardoso de Moura, explica que são utilizados alguns modelos matemáticos e econométricos para a mensuração dos impactos econômicos do turismo.

“Eles permitem a mensuração dos impactos diretos, indiretos e induzidos do turismo sobre uma determinada área, sendo a MIP um desses modelos. Entretanto, o impacto econômico do turismo é complexo, pois não ocorre no âmbito de um único setor. Desse modo, a partir da elaboração da MIP-T do MS, foi possível identificar as relações entre os setores da economia e o turismo do Estado, por conseguinte a representatividade do setor no PIB estadual (2,46%, o que representa 2,36 bilhões), a geração de emprego (cerca de 88 mil pessoas ocupadas) e renda (1,04 bilhões), bem como a relação de compra e venda entre os setores permitindo atrair possíveis investimentos com base na identificação dos gargalos existentes”.

Inovação

A ferramenta foi disponibilizada por meio de Business Intelligence (BI) para possibilitar o uso do público em geral, com uso de filtros por área de interesse. Há também painéis de simulação de impactos e perdas estimadas ocasionadas pela pandemia de Covid-19. “Trata-se de um imenso ganho ao Observatório do Turismo de MS no acompanhamento dos impactos econômicos da atividade, habitualmente um dos principais gaps no monitoramento, tendo em vista a complexidade da cadeia produtiva do turismo que reflete diretamente nos modelos usados na mensuração desses impactos”, relata a Dra. Danielle.

Ainda de acordo com a gerente do Observatório do Turismo de MS, por se tratar de uma metodologia bastante técnica, os materiais foram disponibilizados por meio de uma sistematização com o uso de dashboard (BI), infográficos com a apresentação dos principais resultados desagregados por setor chave das Atividades Características do Turismo, material metodológico (por meio de relatórios separados por temática e sumários executivos contendo informações resumidas.

“O próximo passo será uma atualização dos dados com vistas à regionalização do turismo no estado para uma melhor compreensão, já que as regiões turísticas se encontram em processos de amadurecimento distintos”, finaliza.

Para saber mais sobre a Matriz Insumo-Produto: Análise socioeconômica do Turismo de Mato Grosso do Sul, acesse:

Fonte: FundturMS

Notícias Relacionadas

MS amplia atendimento para emissão do novo RG com mais vagas e agendamento bimensal

Em um esforço contínuo para modernizar e facilitar a identificação civil em Mato Grosso do Sul, a Sejusp (Secretaria...