Investigação de furto de gado termina com apreensão de uma tonelada de carne e linguiça

Últimas Notícias

Equipes da Polícia Civil se uniram nesta sexta-feira (12) para fiscalizar mercearias e açougues de Miranda. A denominada Operação Minotauro começou com as investigações de uma série de furtos de gado em fazendas da região e resultou na apreensão de mais de uma tonelada de carne imprópria para o consumo. Até uma fábrica ilegal para produção de linguiça e produtos com coliformes fecais de ratos foram descobertas durante as ações.

Segundo a Delegacia de Polícia Civil de Miranda, de dezembro de 2020 até janeiro deste ano foram registrados dez boletins de ocorrência de crime de abigeato, todos da mesma maneira. Os animais eram abatidos ainda no pasto e sua carne, principalmente as “partes nobres” furtada pelos autores do crime. Para fugir, os suspeitos usavam estradas vicinais e trilhas em florestas, por isso não eram vistos.

Além disso, os crimes aconteciam durante a noite, em meio às pastagens, o que dificulta a identificação dos envolvidos no crime. Apesar disto, o SIG (Setor de Investigações Gerais) da delegacia recebeu informações de que a carne furtada nas propriedades rurais era revendida em pequenas mercearias e açougues de Miranda.

Diante das denúncias, as equipes da Delegacia de Polícia Civil de Miranda deflagraram a “Operação Minotauro”. Nesta manhã, foram fiscalizados dez estabelecimentos comerciais da cidade. Durante as buscas, os policiais encontraram mais de uma tonelada de carne impróprias para o consumo.

Os policiais ainda descobriram uma fábrica clandestina de linguiça, que vendia o produto impróprio para o para as pequenas mercearias da cidade. Em um dos estabelecimentos apreenderam até de linguiça contendo coliformes fecais de roedores.

Também foram apreendidos mais de 200 litros de leite in natura, além de outros alimentos em condições improprias, como queijos.

Ao Bonito +, o delegado Pedro Henrique Pillar Cunha reforçou que comprar carnes e mantimentos sem procedência, além de estimular a conduta criminosa de abigeato e outros crimes ambientais, pode gerar danos à saúde dos consumidores, isso porque os produtos não passam pelos procedimentos de higienização e processamento, regulamentados em lei e atos normativos. Além disso, esse tipo de comércio prejudica outros comerciantes que pagam o valor correto pelo produto.

A Vigilância sanitária foi acionada para realizar inspeção nos estabelecimentos e toda a carne apreendida será periciada e em seguida descartada.

A operação de hoje contou com a participação de 20 policiais civis das delegacias de Miranda, Aquidauana, Anastácio e Dois Irmãos do Buriti, além de quatro agentes do IAGRO (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Mato Grosso do Sul).

Notícias Relacionadas

Adolescente é apreendido por praticar diversos furtos em comércios de Miranda

Um adolescente de 16 anos foi apreendido na manhã desta quarta-feira (15) após invadir dois comércios de Miranda e...