Câmara aprova projetos para coleta seletiva, cisternas e energia solar em prédios públicos de Bonito

Últimas Notícias

Durante esta semana a Câmara Municipal de Bonito votou projetos que instituem uma série de medidas voltadas ao meio ambiente nas repartições públicas de Bonito, desde coleta seletiva, aproveitamento de água a chuva por meio de cisternas e instalação de placas de energia solar fotovoltaicas.

O primeiro votado foi o Projeto de Lei nº 38/2021, de autoria do vereador Pantera, que prevê o sistema de coleta seletiva obrigatória dentro das repartições públicas do município, ou seja, todos as instituições públicas da cidade terão que dar a destinação ambiental adequada aos seus resíduos sólidos, orgânicos e inorgânicos, classificadas como recicláveis. (Saiba mais).

Já o Projeto de Lei nº 39/2021, de autoria do vereador André Luiz, prevê a instalação de placas solares para produção de energia elétrica nos prédios públicos em construção, ampliação ou reforma, para geração de iluminação nos ambientes internos e externos, garantindo economia de até 80% aos cofres públicos, com custos oriundos do consumo de energia elétrica.

Conforme o projeto, no primeiro momento o município precisa investir no sistema de captação solar, para que possa começar a produzir sua própria energia. O projeto prevê que a instalação do sistema de energia solar deverá ocorrer após a elaboração de estudo de viabilidade técnica e econômica e aprovação dos órgãos competentes.

A Casa de Leis também votou a alteração alteração na Lei Complementar nº 158, caput do artigo 144 do Código de Posturas do Munícipio de Bonito, permitindo a abertura ou a manutenção de cisternas nos prédios providos de redes de abastecimento público de água na cidade. A proposta foi apresentada pelos vereadores Toquinho, presidente da Casa de Leis; e Irson Casanova.

Confira os projetos em anexo:

plo 38 plo 39

 

Notícias Relacionadas

Bonito terá ponto de atendimento da Receita Federal a partir de março

A Prefeitura de Bonito firmou acordo de cooperação técnica com a Delegacia da Receita Federal do Brasil em Campo...