Miranda consegue vagas e transfere dois pacientes em estado grave

Últimas Notícias

Na manhã desta segunda-feira, 21, Miranda conseguiu encaminhar dois pacientes para centros de tratamento da Covid-19. O primeiro paciente, que ainda não precisava de intubação mas estava em estado considerado grave, foi transferido para Três Lagoas às 6h.

Este paciente aguardava vaga desde o dia 17 de junho. “Ele estava classificado como vaga zero”, explica a diretora administrativa do Hospital Municipal Renato Albuquerque Filho, Letícia Filartiga. “A vaga zero geralmente é liberada em questão de minutos, porém devido à falta de leitos que o Mato Grosso do Sul vem enfrentando nós estamos com dificuldades em conseguir leitos. Por muitas vezes o paciente intubado fica aguardando mais de uma semana por vagas. Agradecemos às equipes da regulação estadual por termos conseguido esta vaga mais rápido”, completa. O paciente vai acompanhado de uma equipe de profissionais de saúde de Miranda.

Já no meio da manhã, outro paciente – este já intubado – foi para transferido para Corumbá.

Equipe de servidores da Saúde celebraram, nas redes sociais, a saída para Três Lagoas, por terem conseguido a vaga para mais um paciente. “Agradecemos às equipes da regulação estadual por termos conseguido esta vaga mais rápido”, diz a diretora administrativa do Hospital, Letícia Filartiga. FOTO: Arquivo Pessoal.

A transferência de pacientes para outros hospitais fora da cidade se deve porque há os hospitais de referência para tratamento da Covid, que possuem estrutura que municípios do interior, como Miranda, não têm.

Casos considerados mais graves devem ser enviados para estes centros de referência. Com os dois pacientes transferidos nesta segunda, Miranda chega ao número de 16 mirandenses internados nestes centros de tratamento em outras cidades.

Após a transferência dos dois pacientes desta manhã e até o fechamento desta matéria Miranda tinha 4 pacientes internados no Hospital de Campanha Covid e nenhum deles aguardava vaga para ser transferido.

A liberação de vagas para pacientes graves que precisam ser transferidos é organizada pelo Complexo Regulador Estadual, que gerencia a demanda de pacientes e a quantidade de vagas em todo o Mato Grosso do Sul. Segundo dados do Painel Covid do Governo de MS, hoje pela manhã a ocupação de UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo) Covid é de 96,69%.

Notícias Relacionadas

Miranda não recebe doses para D2 da AstraZeneca. Para D1 serão 599 doses

Mato Grosso do Sul recebe entre hoje e amanhã (27 e 28 de julho), dois lotes de vacina contra...